Governo do Ceará assume desapropriações para concluir obra do Anel Viário

12 de abril de 2019 - 10:48

O Departamento Estadual de Rodovias – DER, vinculado à Secretaria da Infraestrutura, irá realizar as desapropriações necessárias para a conclusão das obras de duplicação do Anel Viário nos entroncamentos com a CE-040, no Eusébio, e com a CE-060, em Maracanaú. A lei complementar, aprovada pela Assembleia Legislativa nesta quinta-feira (11), autoriza o Estado a pagar as indenizações a proprietários, possuidores e ocupantes de imóveis na área.

Até então, por se tratar de uma rodovia federal, as desapropriações para as obras do Anel Viário eram responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes – Dnit. “Essa decisão foi tomada pelo governador Camilo Santana para acelerar a conclusão do Anel Viário. Há trechos em que a obra, para avançar, precisa da liberação dos imóveis. Agora vamos poder agilizar os processos, negociando e indenizando os proprietários”, explica o Secretário da Infraestrutura, Lucio Gomes.

Cerca de 60 imóveis serão desapropriados nos cruzamentos , onde estão sendo implantados os viadutos da CE-060 e da CE-040. Atualmente as unidades impedem a execução das alças desses equipamentos. “A conclusão das alças dos dois viadutos vai melhorar consideravelmente o tráfego no entorno da CE-060, CE -040 e também da CE-010, que liga o Anel Viário ao Porto do Mucuripe, já que vai eliminar a necessidade de alguns desvios”, reforça o Superintendente do DER, Sérgio Azevedo.

O Dnit vai continuar responsável pelas desapropriações em outros trechos da obra.

Obras

Os 32 quilômetros de extensão do 4° Anel Viário, que fica entre o Parque Tabapuá (Caucaia) e a CE-040 (Eusébio), já estão com o tráfego liberado em pista duplicada desde o último dia 19 de fevereiro. Atualmente os serviços estão intensificados na implantação do viaduto da CE-040, no Eusébio.

Até agora, também foram finalizadas as pontes localizadas sobre o Rio Coaçu, Rio Gavião e Rio Siqueira, além de quatro viadutos: entroncamento da CE-065, BRs-020/222, Nova Metrópole e Tronco Norte. A obra tem previsão de conclusão até o final de 2019.

A duplicação do Anel Viário vai melhorar o tráfego da Região Metropolitana de Fortaleza, principalmente em Maracanaú (que conta com um Distrito Industrial e a Central de Abastecimento do Ceará-Ceasa/Ce), Maranguape e Caucaia, além de facilitar a ligação dos dois principais portos cearenses, o do Mucuripe e o do Pecém.